9 de setembro de 2007

Olha para mim...



Olha para mim,
nem que seja por um segundo
procura em mim,
respostas para o teu passado
temos uma história de mil páginas
e outras mil ainda em branco

Sente em mim,
o refúgio dos teus pecados
encosta-te a mim
e aquece o coração desolado
chora as lágrimas adormecidas
liberta-te dos teus sonhos solitários

Olha para mim
e vê-me do teu lado...

6 comentários:

serenidade disse...

O amor tudo perdoa, o amor tudo vê, vê o coração doce e terno, vê o berço sereno, vê as lágrimas e as limpa cuidadosamente, vê as hostórias passadas, mas acima de tudo vê as de agora e as que virão:)

Serenos sorrisos

multiolhares disse...

Com amor mesmo de olhos fechados, tudo se vê tudo se sente
beijos

gata disse...

olá
agradeces em silêncio...o quê?

Papoila disse...

EStá na hora de preencher as paginas em branco da vida

Beijos
BF

Jasmim disse...

Vim agradecer as suas breves mas tão acertadas palavras!

Acabei por me "perder" por aqui, deliciosamente perdida!

Voltarei para "colocar" a leitura em "dia"!

Beijinho em si, e obrigado!

Sorriso*

Bichinho disse...

Observo-te de longe...temo-te o perto...mas, olho para ti cá dentro de mim !

Beijo fantasma.