10 de setembro de 2007

Jardim do pecado


Procuro no meu jardim
o cheiro inebriante da paixão
o desejo do pecado
aquela sensação de imensidão
incitada pela loucura
pelo frenesim possuído
pelas feromonas libertadas
dessa essência macabra

Procuro no meu jardim
o sonho da liberdade
para o desejo ocultado
na rede da maldade
que vive ofuscado
pelas ninfas inebriantes
que por meros instantes
exalam o mau-olhado

Procuro no meu jardim
esse aroma radiante
libertado pelo teu corpo
pela respiração ofegante
pelos suores frios
pelo anseio contido
no prazer anunciado
pelo climax apaixonado

8 comentários:

serenidade disse...

Procura no jardim do teu coração e encontrarás todo o Amor que tens para TI, para DAR e que a Ti chegará:)

Anda cada vez mais florido esse teu jardim, que bom:)

Serenos sorrisos

impulsos disse...

Hum...
Que delicioso jardim de emoções fortes!
Procura sim, encontrarás motivos para sorrir...

Beijinho

PS. Gostei muito do poema.

Claudia Perotti disse...

Essa busca nunca acabará!
Somos seres buscantes!!!

Beijinhossss

Anónimo disse...

Poema audaz, sem medo de explorar um vocabulário diferente...

Parabéns...

rosa dourada/ondina azul disse...

A vida é uma constante procura,
mas decerto irás encontrar...
e ao encontrar, irás amar !



Beijinho,

Fallen Angel disse...

Na realidade já me fez uma visita ao meu cantinho. Só hoje é que reparei na visita que me fez no inicio deste ano.
Estive a ler alguns dos seus poemas e simplesmente fiquei apaixonada.
Espero aqui voltar novamente assim também como espero que torne a visitar o meu cantinho.
Aqui deixo um grande beijinho.

multiolhares disse...

Quando existe um jardim
Existe perfume
Existem cores
Flores
Então procura que encontras
beijo

Papoila disse...

Bonito Poema

Não procures no teu jardim ...cuida antes dele!

Beijos
BF