1 de janeiro de 2008

De Meretriz a Actriz



Meretriz personificada em Actriz
no calor da noite
é realizada a paixão
que cobre
com o seu negro manto
a solidão
Do lupanar o cenário
sonhos imaginários
realizados
pelo pecado e luxúria
pelo prazer da loucura
Cortesã do desejo
deusa dos anseios
rainha do prazer
dos que comem a maça
e dela desejam morrer


15 comentários:

serenidade disse...

Que pela gula da maçã tão desejada, ao seu coração estás aprisionado. Meretriz ou actriz... o que importa é a força do AMOR, particularmente encenado e na vida representado:)

Votos de um 2008 repleto de AMOR.

Serenos sorrisos

Bichinho disse...

Belo!
Beijo fantasma.

Claudia Perotti disse...

Uia!
Gostei do pecado!

Beijinhossss

Sol da meia noite disse...

Fica a ideia de que a vida é o eterno palco de todas as representações... Conceito perfeitamente aceitável.

Gostei de ler.
Um muito Bom Ano e um xi-coração

MIGUEL RIS BARROSO disse...

pecar na pesca

SAM disse...

Achei linda a poesia. Sensível... Cada um de nós cumpre um papel nesse grande palco da vida.

Beijos

luar perdido disse...

Na vida somos actores de mil papeis,meretriz, rainha, cortesã...O importante é neste viver saber viver e dar-se como vida. Belo poema

Beijo de luar em noite escura e mansa

Anónimo disse...

Como sempre... excelênte.
Um abraço
VMendonça

Secreta disse...

Feliz 2008!
Os cenários são criados por nós...
Beijito.

Anónimo disse...

Poema extraordinário, tal como todo o blog...

Parabéns.

Joaquim Amândio Santos disse...

nunca um simples jogo de acasalamento.

sempre um ritual erguido na vontade da dádiva mútua!

Lia Noronha & Silvio Spersivo disse...

Td encantador por aqui...fiqeui maravilhada,simplesmente...
Abraços carinhosos.

Daniel Aladiah disse...

... ou viver.
Belo poema.
Um abraço
Daniel

impulsos disse...

Morrer...
A última fronteira
Que existe no fim de tudo o que conhecemos.
Talvez seja
O castigo dos pecadores!

O poema é lindo!

Beijo

SAM disse...

Saudades, Obscuridade!

Beijos