13 de novembro de 2007

Mar



Doce maresia se abate
na esbelta ondulação
harmonioso som liberta
água salgada revolta
que acalma na rebentação
Na vazante, brilho de luz
reflexo da lua cheia
terna a sua paixão
concubina da solidão
amante da saudade
espelho da emoção
Na sua água fria
encontro o calor
ténue da dor
da distância sentida
deste novo ardor


34 comentários:

oceanus disse...

"(...)Na sua água fria encontro o calor ténue da dor (...)"

Fascinante este teu poema sobre o mar.

obrigada.

do fundo do Oceanus

Anónimo disse...

venha participar em www.luso-poemas.net

vai adorar:)

Bichinho disse...

Beijo fantasma.

Papoila disse...

Adorei.....
O Mar calmante inspirador das paixões...

Beijinhos
BF

serenidade disse...

Um amor revigorado é ardor que consome mais do que ontem e menos que amanhã... que esse ardor de querer ter o que já teve, o que tem e o que terá renovado, mais intenso é maresia de uma noite de luar que abranda o ardor dos corações em exaltação pelo AMOR manifesto em acção.

Está lindo o poema e a foto magnifica...adoro os reflexos dos astros no mar..é simplesmente fantástico.

Serenos sorrisos

serenidade disse...

Um amor revigorado é ardor que consome mais do que ontem e menos que amanhã... que esse ardor de querer ter o que já teve, o que tem e o que terá renovado, mais intenso é maresia de uma noite de luar que abranda o ardor dos corações em exaltação pelo AMOR manifesto em acção.

Está lindo o poema e a foto magnifica...adoro os reflexos dos astros no mar..é simplesmente fantástico.

Serenos sorrisos

(P.S - depois de milhentas tentativas...vamos ver se dá)

serenidade disse...

ufaaaaaaaaaa. estava a ver que não

SAM disse...

Belíssimo e delicado poema, Obscuridade. Fico encantada com o seu estilo. Discorre sobre íntimos sentimentos de forma poética em versos simples, mas ricos em beleza e profundos em sentimentos

Beijos.

vamospensar disse...

cara, esse teu blog ta com um visual incrivel. pena nao tive tempo de ler os poemas que devem ser conformes.

voltarei mais vezes

Sol da meia noite disse...

E eu aqui encontrei um poema sublime.
Arrebatador na sua sensibilidade.
Deixo um beijo

Secreta disse...

É mágico , o mar . Não é ?
Beijito :)

Claudia Perotti disse...

Eu gostei imenso dessa imagem. Inspiradora!

No texto a lua refletes sentires e paixão.

Beijinhosssss

multiolhares disse...

A lua , o mar
Del�rio dos poetas
Bj
luna

Silvia Madureira disse...

Foto espectacular porque salienta o poder magnético que a lua tem...cria na água uma tonalidade fabulosa.

O mar acalma-me, o mar permite reflectir, é um amigo...sinto saudades.

beijo

luar perdido disse...

Na água fria econtramos o calor de uma dor que se faz presente. Na doce maresia se solta a voz vibrante e revolta das salgadas águas. Belo como só o mar, belo como só amor.

Beijo terno no reflexo da lua sobre a vazante

Papoila disse...

Belo poema que adorei! senti aqui a for�a a imensid�o do mar...
Beijos

Joaquim Amândio Santos disse...

a tua verve poética exala um fervor cantado!

Only me disse...

O mar... faz pensar... envolve os pensamentos, escuta-nos..


Beijokas

gata disse...

...deste novo querer em mar, deste novo partir e voltar, deste movimento continuo, em rasgos de luz e de brilho, neste saber-me encontrar.....



Não resisti.

Secreta disse...

Venho fazer uma visita...
Beijito.

Branca disse...

A beleza tão imensa do mar descrita em tão poucas palavras, que doce que é este teu poema...

Tão imenso, tão belo, fiquei encantada confesso...

Beijitos :)

Bichinho disse...

Quero ler-te...será possivel? É que me alimenta a alma temos tanto em comum na escrita. Gosto de ler-te. Obrigado.
Beijo fantasma

Fallen Angel disse...

Olá amigo...
Nunca pensei que fosse tão cedo que tivesse pronto, mas felizmente consegui ter o meu blog pronto já este fim de semana. Então convido-te a entrar na minha nova morada que é www.marisocass.blogspot.com.
Espero por você lá.
Um beijinho e uma boa semana.

Daniel Aladiah disse...

Ardor salgado...
Um beijo
Daniel

Ninfa disse...

... um sopro de maresia!

serenidade disse...

Que este fim de semana seja um amar:)

Serenos sorrisos

Infiel disse...

Lua e mar

Palavras e sentimentos

Bom fim de semana

su disse...

Fiquei apaixonada por esta foto. Linda...grande moldura que são estas palavras que deixas...andamos ao sabor das marés...aquelas servas líquidas da nossa Lua, Selene a Grande Deusa...


Suede?! Bom gosto!

karla disse...

mar, lua, noite... conjugação perfeita...


beijinhos

Silvia Madureira disse...

Convido à visita do post intitulado "Carolina" no meu blog.

beijo

SAM disse...

Bom fim de semana, Obscuridade!

Beijos

Papoila disse...

Não sei o que se passa contigo mas gostaria de saber....

Beijinhos
BF

linfoma_a-escrota disse...

III

Por entre a sujidade dos livros impunes
choro a religião que nunca escreverei.
À beira rio,
bem no seio das rochas do ócio
olho o sol e não traz nada de novo.
Vejo os ténis da cinderela a flutuar
(uma tentativa fútil da sua inocência),
tenta esconder por uma muralha de raiva
o facto de necessitar destes tambores
que vou magoando inexperientemente.
Não posso deixar a maré levá-los,
tudo aquilo de que dependo baseia-se
na frieza do seu perdão que parece não chegar.

Que eles soem eternamente...

De volta aos cortinados avermelhados
antigamente lembro seu choro inicial e,
é em tal felicidade sem consequências,
que recordo onde errei.
De que forma brutalmente obsessiva
como sádico soluço que sufoca e alimenta,
assim te encadernei no negrito do meu ser,
aquele habitante longínquo que se ri
dos tumores do nariz e dentes quebradiços,
foi a ele que foste apresentada
com tal simbiose que não achava possível.
2002
in fotosintese



WWW.MOTORATASDEMARTE.BLOGSPOT.COM

SAM disse...

Passando e deixando aqui um beijo perfumado.