1 de setembro de 2007

Sorte maldita


Ensejo mutilado
despedaçado
crucificado
desdita
pelos nobres
harmoniosos
embelezados
pelo fado
obstinado
calejado
pela sorte maldita

3 comentários:

serenidade disse...

Arrasador, forte, um maldizer da ausência de algo - sorte - que sempre se tem mesmo não parecendo.

Bom domingo.

Serenos sorrisos

Milla Loureiro disse...

A sorte as vezes vem acompanha de algo misterioso...

Papoila disse...

Momento, fado cantado em ti....


beijos
BF